fbpx

INFORMATIVO

12/02/2020 Qualidade de Vida Após o Tratamento dos Miomas

Mulheres que receberam um dos três tratamentos para miomas uterinos no Hospital Brigham and Women, em Boston, afirmaram que seus sintomas diminuíram e sua qualidade de vida aumentou significativamente, de acordo com um novo estudo publicado no Radiology.

Miomas uterinos são tumores pélvicos benignos que ocorrem em uma a cada cinco mulheres durante seus anos férteis. Embora nem todos os miomas causem sintomas, algumas mulheres apresentam sangramento intenso, dor e infertilidade.

Os miomas podem se manifestar em vários focos do útero e variar de tamanho, exigindo acompanhamento clínico ou intervenções cirúrgicas. Eles tendem a nascer benignos e morrer benignos; o risco de um mioma se tornar um câncer é extremamente remota.

Continue esta leitura e conheça mais a fundo o estudo que apontou os benefícios promovidos pelo tratamento dos miomas uterinos para a qualidade de vida das mulheres.

As opções de tratamento disponíveis no hospital onde foi realizada a pesquisa incluíam a histerectomia, a embolização dos miomas uterinos e uma cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética.

Ao discutir as opções de tratamento para os miomas uterinos, os prós e os contras de cada opção de tratamento precisam ser delineados. Mas, até agora, não tinha sido possível avaliar as opções terapêuticas relacionando-as com a qualidade de vida, com o alívio dos sintomas da dor, da ansiedade ou do tempo de recuperação.

No estudo, os pesquisadores examinaram um total de 197 mulheres, submetidas à histerectomia (62), à embolização dos miomas uterinos (74) e à cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética (61), entre 2004 e 2006. A idade média das mulheres nos três grupos era de 47, 44 e 47 anos, respectivamente.

Um peso utilitário (uma única unidade de medida que abrange todos os diferentes benefícios de qualidade de vida a partir de uma intervenção de saúde) foi obtido para cada uma das opções de tratamento dos miomas, permitindo comparações de qualidade de vida antes e após o tratamento.

“A qualidade de vida aumentou significativamente após cada uma das opções de tratamento dos miomas. Contudo, as pacientes avaliaram os tratamentos não-invasivos ou minimamente invasivos como mais favoráveis”, afirma o ginecologista Carlos Del Roy, CRM-SP 62.224.

A embolização dos miomas uterinos é cada vez mais utilizada como uma alternativa para substituir a remoção cirúrgica do útero (histerectomia). A técnica requer apenas um pequeno corte na pele, através da qual é inserido um cateter para liberar partículas que bloqueiam o fluxo sanguíneo para os miomas.

A cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética é uma opção não invasiva de tratamento para os miomas. Usa a energia do ultrassom para retirar os miomas. É rápida, indolor para muitas. O alívio dos sintomas ocorre em 12 semanas. A fim de ser amplamente adotada, a cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética deve ser considerada tão benéfica quanto as alternativas estabelecidas.

Embora a maioria dos casos sejam assintomáticos, os sintomas mais prevalentes associados aos miomas incluem: maior perda de sangue no fluxo menstrual; período menstrual prolongado; aumento do volume do útero e da região abdominal; cólicas ou dores abdominais; prisão de ventre; incontinência urinária ou vontade frequente de urinar; dor durante a relação sexual/contato íntimo; dificuldade para engravidar e infertilidade.

Opções Terapêuticas para os Miomas

De acordo com Carlos Del Roy, não há uma abordagem única para o tratamento do mioma uterino. “Se a paciente tiver sintomas, deve conversar com seu médico sobre as opções mais adequadas para o seu caso. Muitas mulheres com miomas uterinos não experimentam sintomas, ou apresentam apenas sinais leves e pouco irritantes. Se esse for o seu caso, fazer o acompanhamento médico, sem necessariamente usar algum medicamento ou fazer uma cirurgia, pode ser a melhor opção”, diz o médico.

Já para as mulheres cujos sintomas comprometem suas atividades diárias, ou apresentam casos mais avançados, existem algumas modalidades de tratamento:

  • Medicamentos hormonais para impedir o desenvolvimento do óvulo;
  • (DIU) liberador de progesterona;
  • Contraceptivos;
  • Anti-inflamatórios não esteroides para a dor;
  • Suplemento de vitaminas e ferro, por conta dos nutrientes perdidos no sangramento.

Existem também os procedimentos cirúrgicos não invasivos ou minimamente invasivos:

  • Cirurgia com ultrassom focalizado guiado por ressonância magnética;
  • Embolização da artéria uterina;
  • Miólise;
  • Laparoscópica ou robótica;
  • Miomectomia histeroscópica;
  • Ablação endometrial e ressecção de miomas submucosos.

Existem também os procedimentos cirúrgicos tradicionais:

  • Miomectomia abdominal;
  • Histerectomia.

Necessidade da Histerectomia no Tratamento dos Miomas

A histerectomia configura um procedimento cirúrgico de remoção total ou parcial do útero. Na maioria dos casos de mioma, a histerectomia não é necessária, pois a possibilidade do mioma vir a tornar-se um câncer é extremamente rara. A remoção cirúrgica do órgão é necessária somente nos casos em que o mioma acomete o útero da mulher de maneira generalizada.

A maioria dos casos podem ser resolvidos através de abordagens terapêuticas menos invasivas, como o tratamento clínico, a embolização e a radiologia intervencionista. Além de serem menos agressivos, esses procedimentos permitem uma recuperação mais rápida.

Tratamento dos Miomas – Buscando Ajuda Médica

O profissional capacitado para diagnosticar o mioma e indicar o tratamento mais adequado é o ginecologista. O diagnóstico se dá por meio dos exames de mamografia e ressonância nuclear magnética.

Manter o acompanhamento regular com um ginecologista é fundamental para diagnosticar precocemente os miomas. Se isso acontecer, não se preocupe: técnicas cada vez mais modernas têm proporcionado às pacientes manejos efetivos (e minimamente invasivos) desses tumores benignos. A escolha do tratamento varia de acordo com o tipo, o estágio e as características específicas de cada mulher, partindo de uma avaliação completa e isolada.

Fonte: https://drdelroy.com.br/qualidade-de-vida-tratamento-dos-miomas/#Qualidade_de_Vida_Apos_o_Tratamento_dos_Miomas_Estudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre no nosso grupo sobre Mioma
Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial