10/06/2021 Embolização De Miomas – Orientações Pós-Operatórias

• Sinais e Sintomas – Mais comuns no pós-operatório Nos primeiros dias de pós-operatório o sintoma mais comum é a dor, do tipo cólica, que se assemelha a do período menstrual, geralmente mais intensa nas primeiras 12 horas e que pode se estender, de maneira menos intensa, por 5 a 10 dias. A paciente também…

18/12/2020 EMBOLIZAÇÃO DE MIOMA UTERINO

PRÉ-EMBOLIZAÇÃO PÓS-EMBOLIZAÇÃO Os miomas uterinos representam o mais comum tumor pélvico em mulheres, com prevalência de 20 a 40% ao redor dos 35 anos. A histerectomia tem sido tradicionalmente o tratamento primário para o leiomioma uterino em pacientes com prole constituída. Nos EUA, um terço de todas as histerectomias tem como indicação específica o mioma…

19/10/2020 Existem evidências científicas da embolização no tratamento da adenomiose em pacientes sintomáticas?

Pacientes sintomáticas para adenomiose associada ou não a leiomioma uterino e submetidas à embolização apresentam, no período de seguimento variável de observação (3,5 a 58 meses) melhora nos sintomas, podendo estes variar de 54% a 94%63,65-70(C). Demonstram também melhora nos escores de qualidade de vida, avaliados através de questionários próprios para a análise destes domínios63,64,71(C).…

15/10/2020 EMBOLIZAÇÃO DA ARTÉRIA UTERINA

A embolização é uma técnica de radiologia intervencionista aplicada clinicamente desde a década de 60, consistindo basicamente, na obliteração intencional de um vaso em uma determinada região anatômica. Esta técnica minimamente invasiva tem sido empregada ao longo dos anos para correção de numerosas situações clínicas como sangramentos, aneurismas, malformações vasculares, tumores, etc1 (D). Para isto,…

13/10/2020 Sinais e Sintomas

Os miomas geralmente não causam sintomas. Aproximadamente 70% a 80% das mulheres que tem miomas não possuem sintomas.O sintoma mais comum é o sangramento vaginal excessivo, principalmente durante a menstruação e, em geral, com saída de coágulos. No entanto, este sangramento pode ocorrer também fora da menstruação e por períodos prolongados, podendo levar a anemia.Os…

24/09/2020 Quais são os tipos de histerectomia?

Histerectomia é um termo utilizado para definir a retirada cirúrgica do útero. É uma das cirurgias ginecológicas mais realizadas em âmbito mundial, sendo a mais praticada nos Estados Unidos, com cerca de 800.000 cirurgias por ano. De acordo com dados históricos, a primeira histerectomia vaginal foi feita em 1508 na cidade de Bolonha e, desde então, houve um…

23/09/2020 A PACIENTE TEM OUTRAS RAZÕES ESPECÍFICAS PARA NÃO QUERER A HISTERECTOMIA?

Há várias outras razões pelas quais as pacientes optariam pelos tratamentos minimamente invasivos. Os mais comuns são aversão forte aos riscos, desconforto pós-operatório e período de recuperação associado à cirurgia e o desejo simples de manter o útero. Embora existam algumas situações onde uma modalidade de tratamento específica é claramente superior, na maioria dos casos…

18/09/2020 A PACIENTE TEM SINTOMAS DIRETAMENTE RELACIONADOS À PRESENÇA DO MIOMA UTERINO?

A queixa mais comum relacionada à suspeita da presença de mioma uterino é o desenvolvimento de ciclos hipermenorrágicos, dor pélvica e sintomas urinários compressivos. Uma anamnese cuidadosa demonstra freqüentemente sintomas típicos e sugerindo o diagnóstico; o exame físico freqüentemente mostra o aumento do útero ou efeito de massa pélvica. Os sintomas relacionados com a presença…

11/09/2020 O Colégio Americano de Ginecologia e Obstetricia coloca a embolização de mioma uterino como: Evidência científica NIVEL A

A Sociedade Americana de Ginecologia, certifica a importância da Embolização Uterina.Em agosto de 2008 foi publicado na revista Obstetrics & Gynecology, o Boletim Prático do Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG) “Alternativas à histerectomia no manejo de Miomas”.Certifica a Embolização Uterina com: NIVEL “A” de EVIDÊNCIA CIENTÍFICA. ACOG: “Com base nos resultados de longo…