29/09/2020 Miomas e infertilidade: Embolização da artéria uterina (EAU)

Os miomas uterinos representam o mais comum tumor pélvico em mulheres, com prevalência de 20 a 40% ao redor dos 35 anos. A histerectomia tem sido tradicionalmente o tratamento primário para o leiomioma uterino em pacientes com prole constituída. Nos EUA, um terço de todas as histerectomias tem como indicação específica o mioma uterino como…

28/09/2020 Gravidez e parto após embolização arterial para tratamento de leiomioma uterino

O tratamento do leiomioma uterino por embolização arterial vem sendo realizado há mais de 15 anos, estando consagrado como mais uma opção terapêutica para esta enfermidade. Este procedimento proporciona ótimo resultado em relação ao controle dos sintomas (alterações menstruais, algia pélvica e sintomas compressivos) e uma significativa redução nos volumes do útero e dos miomas.…

28/09/2020 Embolização de mioma uterino em mulheres portadoras de miomas volumosos

OBJETIVO: avaliar a eficácia da embolização de mioma uterino (EMUT) em pacientes com miomas volumosos no que diz respeito tanto à evolução clínica quanto à redução do tamanho dos mesmos. MÉTODOS: vinte e seis pacientes com média etária de 36,5 anos, portadoras de miomas uterinos sintomáticos com volume acima de 1.000 cm3, foram submetidas à EMUT. Todas possuíam…

23/09/2020 A PACIENTE TEM OUTRAS RAZÕES ESPECÍFICAS PARA NÃO QUERER A HISTERECTOMIA?

Há várias outras razões pelas quais as pacientes optariam pelos tratamentos minimamente invasivos. Os mais comuns são aversão forte aos riscos, desconforto pós-operatório e período de recuperação associado à cirurgia e o desejo simples de manter o útero. Embora existam algumas situações onde uma modalidade de tratamento específica é claramente superior, na maioria dos casos…

23/09/2020 HÁ NECESSIDADE DE QUALQUER TRATAMENTO INVASIVO PARA OS MIOMAS?

Pacientes com miomas uterinos são classificadas facilmente como sintomáticas ou assintomáticas. Em pacientes sintomáticas, a decisão pela indicação do tratamento depende de uma discussão precisa dos riscos e benefícios, das várias modalidades terapêuticas e o grau de incapacitação física e/ou psicológica. Nesta consideração, é importante notar que mais pacientes podem optar por tratar dos miomas…

23/09/2020 A PACIENTE TEM OUTRAS CONDIÇÕES MÉDICAS GINECOLÓGICAS OU NÃO-GINECOLÓGICAS QUE PODERIAM PREDISPOR A COMPLICAÇÕES ESPECÍFICAS DA EMBOLIZAÇÃO OU TRATAMENTOS CIRÚRGICOS?

Embora a histerectomia seja o tratamento de escolha em pacientes com sintomas do mioma na pós-menopausa, mulheres desta idade, podem apresentar problemas médicos que tornam as opções cirúrgicas menos desejáveis por aumento do risco de complicações. São fatores como doença cardiovascular, doença pulmonar obstrutiva crônica, ou cirurgia pélvica anterior, favorecendo a indicação da embolização. A…

23/09/2020 6 regras para manter a saúde da vagina

Tecido da calcinha e até alimentação podem influenciar na saúde íntima Como saber se sua vagina está saudável? Embora dependa um pouco da idade da mulher, o órgão sexual feminino geralmente tem um pH ácido, contém quantidades ricas de bactérias benéficas que ajudam a evitar infecções e é naturalmente lubrificada. E ao contrário do que muitas mulheres…

22/09/2020 EMBOLIZAÇÃO DE ARTÉRIA UTERINA PARA TRATAMENTO DE MIOMA

Os miomas uterinos representam o mais comum tumor pélvico em mulheres, com prevalência de 20 a 40% ao redor dos 35 anos. A histerectomia tem sido tradicionalmente o tratamento primário para o leiomioma uterino em pacientes com prole constituída. Nos EUA, um terço de todas as histerectomias tem como indicação específica o mioma uterino como…

15/09/2020 A PACIENTE DESEJA GRAVIDEZ FUTURA?

Embora a maioria das pacientes com miomas uterino não desejem nova gravidez, existe um grupo de pacientes para as quais esta questão tem um papel principal na decisão do tratamento. Atualmente, a miomectomia é o tratamento invasivo de escolha nesses casos, mas não é uma opção de tratamento ideal, principalmente em multiplos miomas e miomas…

03/09/2020 Embolização da Artéria Uterina trata o Mioma sem Cirurgia. Publicação – Viamed News

Os miomas uterinos representam o mais comum tumor pélvico em mulheres, com prevalência de 20 a 40% ao redor dos 35 anos. A histerectomia tem sido tradicionalmente o tratamento primário para o leiomioma uterino em pacientes com prole constituída. Nos EUA, um terço de todas as histerectomias tem como indicação específica o mioma uterino como…